Por Guiomar Vidor, presidente da Fecosul e CTB-RS

Como se não bastasse o congelamento por 20 anos nos investimentos em saúde, educação e segurança e uma Reforma Trabalhista que retira mais de 100 direitos da classe trabalhadora brasileira e precariza o mundo do trabalho, o Governo Ilegítimo de Temer, acaba de anunciar o novo valor do Salário Mínimo de 2018, R$ 954.Esse é o menor reajuste dos últimos 24 anos, 1,81%. Uma vergonha nacional.

Segundo dados do Dieese, o valor do Mínimo, conforme a nossa Constituição Federal de 1988, deveria ser de R$3.754,00, ou 4 vezes o atual valor.

A sociedade brasileira precisa reagir a esse golpe que penaliza mais de 54 milhões de brasileiros, os que menos ganham e mais precisam do Estado como instrumento de equilíbrio social. O Congresso Nacional não pode aceitar tamanho desrespeito ao Salário Mínimo, que é um importante instrumento de distribuição de renda, alavancador do desenvolvimento e da dignidade de milhões de brasileiros que dele dependem.

Além de denunciar mais esse crime cometido pelo governo Temer contra o povo trabalhador, a CTB-RS e a Fecosul trabalharão para que o Congresso Nacional estabeleça um reajuste mais digno a este grande patrimônio nacional - o Salário Mínimo.