"Temer recuou, mas luta é pela anulação do texto", afirmou Marilene Betros, secretária de Políticas Educacionais da CTB, ao reiterar a centralidade de mobilização total contra a proposta de reforma do Ensino Médio indicada pelo governo de Michel Temer.

Após forte pressão e mobilização dos educadores e educadoras, entidades sindicais e acadêmicas contra a reforma do Ensino Médio, o governo ilegítimo de Temer anunciou que irá recuar e alterar o texto polêmico que define as diretrizes da Base Nacional Comum Curricular. Entidades ligadas à educação, no entanto, alertam que esse pode ser mais um golpe e reiteraram mobilização total.

"Essa reforma visa acabar com a qualidade na educação pública, possibilitando a entrada de grandes corporações da educação. Abrindo possibilidade para grupos estrangeiros, inclusive”, alertou Marilene.

Entidades ligadas à educação de todo o Brasil sinalizaram ir às ruas e se somar, no próximo dia 10 de agosto ao Dia do Basta em defesa da democracia e dos recursos do Pré-Sal para a educação, por uma educação pública de qualidade e contra a Emenda Constitucional 95.

CTB - Com informações da agências.
Foto - Leandro Taques