Ao
Senhor Eduardo Figueiredo Cavalheiro Leite
Excelentíssimo Governador do Estado do Rio Grande do Sul

Ao cumprimentá-lo, o Fórum Estadual das Centrais Sindicais vem à presença de Vossa Excelência reiterar o pedido de audiência encaminhado em 16/out/2019, que tinha e tem por objetivo entregar-lhe o pedido de reajuste do Salário Mínimo Regional para 2020, juntamente com os estudos técnicos do DIEESE que embasam e justificam o índice pleiteado.

A negativa de agenda, informada em 30/out/2019 por e-mail do seu gabinete, causa-nos estranheza, profunda indignação e tristeza, cujo teor demonstra enorme desprezo por parcela importante da população do Estado, ignorando a relevância de um tema tão caro que impacta, no mínimo, na vida mais de um milhão e e meio de trabalhadoras e trabalhadores, número facilmente multiplicável já que, por extensão, afeta diretamente as suas famílias.

Destacando breve trecho da mensagem recebida “...nossa equipe está dedicada à elaboração dos projetos de reforma estrutural do Estado, que estão prestes a serem enviados ao parlamento gaúcho – e que, por isso, tem exigido dedicação quase exclusiva, inclusive do Senhor Governador. Essas medidas impactarão sobremaneira na delicada situação financeira do Estado, portanto, o Senhor Governador e toda a equipe estão bastante empenhados na sua aprovação” solicitamos igual prioridade e atenção aos que mais precisam, tendo em vista que, a manutenção do poder compra da referida parcela de gaúchos e gaúchas, prioriza o consumo de alimentos, impulsionando o pequeno comércio, os serviços e a indústria local, gerando os empregos que verdadeiramente impactarão de maneira positiva no conjunto da economia do nosso Estado.

Ante ao exposto, crentes e ainda confiantes na Vossa disposição ao diálogo, tantas vezes e publicamente manifestadas ao longo deste primeiro ano de gestão, solicitamos novamente, com a urgência que o tema requer, o espaço democrático em sua agenda para que os dirigentes das centrais sindicais possam reivindicar em nome das categorias que padecem de condições justas de negociação, não possuem organização formal ou representação sindical.

Gratos pela oportunidade, permanecemos a disposição e no aguardo de Vossas manifestações.

Saudações Classistas,
Guiomar Vidor
Presidente Estadual da CTB/RS
*Por delegação do Fórum Estadual das Centrais Sindicais