Após várias rodadas de negociação entre Fecosul e Fecomércio, as entidades chegaram a um acordo para a data base março de 2018, fechando o dissídio coletivo das áreas inorganizadas.

No texto ficou firmado o reajuste salarial de 1,81%, retroativo a março de 2018, para os salários em geral, e um piso salarial de R$1.252,50.

Guiomar Vidor, presidente da Fecosul, avalia o acordo.

"Os reajustes ficaram aquém do reivindicado pelos trabalhadores, mas o fato positivo é a preservação das cláusulas conquistadas e mantidas na convenção coletiva deste ano, como quinquênio, quebra de caixa, auxílio creche, dentre outras", resume.

Confira acordo completo no site.

Texto: Assessoria de Comunicação Fecosul