O texto, firmado entre as duas entidades, que beneficia as áreas inorganizadas, representadas pela FECOSUL, garante reajuste de 4,71% nos pisos e 4,48% no reajuste dos demais salários, a partir de 1º de janeiro de 2020.

Segundo Guiomar Vidor, “a negociação foi positiva, tendo em conta que foram garantidas as conquista firmadas nos anos anteriores e um reajuste superior a inflação nos pisos da categoria”, destaca o presidente.

Entre outros benefícios da convenção, estão o auxílio-creche e o plano educacional para empregados e dependentes, que prevê suporte financeiro para os estudantes.

PISO NORMATIVO DA CATEGORIA
Ficam instituídos, a partir de 1º/01/2020, os seguintes pisos normativos:
a) R$ 1.363,00- geral.
b) R$ 1.277,00 - para contratos de experiência;
c) R$ 1.194,00 - para empacotador e jovem aprendiz, no valor de R$ 5,43/hora.