Em reunião realizada na manhã de hoje, na sede da FECOSUL, estiveram presentes representantes da entidade e o assessor jurídico da FECOMÉRCIO, Flávio Obino Filho.

Na pauta, além das tratativas do dissídio coletivo 2020, foram debatidas orientações a serem encaminhadas aos sindicatos representados pelas respectivas entidades no setor do comércio e serviços de todo estado, para que sejam adotadas medidas de prevenção ao Coronavírus, a preservação dos empregos e das empresas.

Segundo Guiomar Vidor, presidente da FECOSUL, “essa pandemia é algo sem precedentes na história atual. No momento, a cautela e o bom senso são fundamentais para que possamos, em conjunto, construir soluções equilibradas, que, acima de tudo, preservem a vida das pessoas e dos empregos”.

Vidor ressalta, ainda, a importância dos setores patronais, junto com as centrais sindicais, pressionarem o governo federal para que adote medidas anticíclicas como o aumento dos investimentos nas áreas sociais, prioritariamente na saúde pública, bem como na manutenção da atividade econômica.

“Nossa preocupação está com os milhares de trabalhadores e trabalhadoras do setor, que além de terem um contato cotidiano com a população atendida no comércio, circula por coletivos urbanos e ao final do dia retornam para o convívio de suas famílias”, aponta Vidor.

Do encontro, foram construídas propostas que farão parte de um termo de sugestões para que de acordo com a realidade local sejam construídos acordos coletivos entre os sindicatos de empregados e empregadores.