FECOSUL e SINDICOMERCIÁRIOS formalizam denúncia ao Ministério Público do Trabalho contra empresas do ramo de supermercados e farmácias que não estão fornecendo equipamentos e medidas de proteção e prevenção ao Coronavírus.

Segundo Guiomar Vidor, presidente da FECOSUL, “as entidades representativas da categoria comerciária reivindicam o fornecimento de máscaras, luvas, álcool gel, bem como a adoção de medidas que garantam a segurança do atendente e do cliente, como distância mínima e quantidade de pessoas por estabelecimento”.

O dirigente ainda destaca que as medidas são necessárias para a garantia de saúde e vida dos trabalhadores e das pessoas que circulam nesses estabelecimentos. É uma questão de saúde coletiva.

Vidor pede que os consumidores se organizem com antecedência para que quando forem aos estabelecimentos, vão apenas uma pessoa por família. “Algo importante é que os consumidores que irem aos estabelecimentos já saibam o que estão precisando adquirir, reduzindo o tempo de permanência, quantidade de pessoas circulando e risco para todos”, destaca.