Dirigentes das Centrais Sindicais foram recebidos pelo chefe da Casa Civil do governo do Estado, Otomar Vivian, e pela secretária de Planejamento, Leany Lemos, na tarde desta quinta-feira (23), acompanhados pelo Deputado Estadual Elton Weber, para entregar pauta de reivindicações referente ao reajuste do salário mínimo regional.

Na pauta os trabalhadores apontam o reajuste de 8,12% para todas as faixas do Mínimo, a partir de 1º de janeiro de 2020. Esse índice é resultado dos 4,71% de reajuste concedido ao salário mínimo nacional e mais 3,26% correspondente à reposição das perdas sofridas nos últimos três anos.

Com esse percentual, o Piso Mínimo Estadual passará de R$ 1.237,15 para R$ 1.337,64.

O documento foi apresentado pelo presidente estadual da CTB, Guiomar Vidor, que destacou a importância e abrangência do mínimo regional, que atinge diretamente mais de 1,5 milhão de trabalhadoras e trabalhadores gaúchos, que são os que menos ganham e os que necessitam da proteção do Estado, como é o caso dos trabalhadores domésticos, rurais e, principalmente, das categorias que possuem menor poder de barganha.

A expectativa dos dirigentes é de que o governo do Estado envie até o início de fevereiro o projeto de reajuste à Assembleia Legislativa, atendendo as reivindicações formuladas e fundamentadas no documento elaborado pela assessoria técnica do DIEESE.

Confira documento do DIEESE abaixo.