Federação e sindicatos dos comerciários lançaram a Campanha Salarial Unificada 2006 dia10 de março, em Santa Maria. As principais reivindicações são aumento real de salário, redução da jornada de trabalho para 40 horas, descanso aos domingos e feriados e fim do banco de horas. Com o tema da campanha Chega de ser mais um produto neste comércio, os comerciários gaúchos querem valorização do trabalho, garantia de melhores condições de trabalho, qualidade de vida, distribuição de renda e justiça social. A maior categoria do Rio Grande do Sul, com cerca de 300 mil trabalhadores, e a maior jornada de trabalho, que em média é de 54 horas semanais, os comerciários gaúchos lançaram a campanha salarial 2006 com um grande ato. Mais de 300 pessoas de mais de 30 sindicatos e entidades como CNTC, Contracs, Conlutas, CAT, CUT e CSC foram às ruas, em caminhada, divulgar as reivindicações da categoria. A partir de agora a Campanha Salarial será divulgada em todo o Estado. O vice-presidente da Fecosul e presidente do SEC Santa Maria, Rogério Reis, disse que o lançamento foi apenas o início da campanha salarial que deverá ser intensificada em todo o Estado. Reis destacou a importância da unidade dos comerciários: “Somos a maior categoria do RS, no setor de comércio e de serviços, e com a maior jornada, precisamos mudar esta realidade. Por isso pedimos redução da jornada e fim do banco de horas, para gerar mais empregos e melhorar a qualidade de vida do trabalhador. Além da nossa luta pelo descanso aos domingos e feriados para garantir o lazer e o convívio familiar, e aumento real de salário já que os comerciários amargam um dos maiores arrochos da história”.