A CTB Nacional, em um de seus informativos diários, convocou toda a população a ocupar as ruas no dia 10 de novembro. O Dia de Luta precede a entrada em vigor da nova lei trabalhista (13.467/2017)

No dia 11 de novembro passa a valer a nova lei trabalhista (13.467/2017), que modifica mais de cem artigos da CLT e impõe um retrocesso histórico às conquistas obtidas nos últimos 70 anos. Do dia 11 em diante, todos os contratos de trabalho vigentes e os novos passam a funcionar de acordo com as regras aprovadas e sancionadas pela presidência no dia 13 de julho.

Para marcar posição contrária à reforma, o movimento sindical promoverá atos em todo o país. No Rio Grande do Sul, a CTB-RS, a Fecosul e outras entidades sindicais, propõem ato unificado e estadual na cidade de Porto Alegre. A mobilização contará com a participação de metalúrgicos, comerciários, rurais, professores, portuários, petroleiros e muitas outras categorias, que estarão unidas contra a enorme precarização das relações de trabalho imposta pela lei.

“A unidade está sendo crucial para a construção de canais de diálogos mais amplos e que neste momento são fundamentais para a disputa em curso”, afirma Adilson Araújo.

Texto: Juliana Figueiró Ramiro | Assessoria da Fecosul com informações da CTB Nacional