No Rio Grande do Sul, o Dia Nacional de Mobilização em Defesa dos Direitos terá concentração em Porto Alegre e contará com três momentos. Trabalhadores de várias categorias, membros de movimentos sociais e lideranças sindicais participação das mobilizações na capital gaúcha.

A primeira atividade será um abraço coletivo simbolizando a defesa da Justiça do Trabalho, que acontecerá no Tribunal Regional do Trabalho, na Av. Praia de Belas, 1100, a partir das 16h do dia 10. De lá, os participantes do ato saem em caminhada pelas ruas centrais da cidade em direção à Esquina Democrática, onde acontece, às 18h, ato contra as reformas trabalhista e previdenciária.

Segundo o Presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor, o ato marcará uma grande marcha de resistência dos sindicatos e dos trabalhadores contra a aplicação, na prática, da reforma trabalhista que retira mais de 100 direitos da classe trabalhadora. “Este enfrentamento se dará no campo jurídico, politico e da negociação coletiva. Não vamos aceitar uma reforma inconstitucional e que carece de legitimidade, uma vez que aprovada por um congresso e um governo corrompidos e sem legitimidade”, afirmou.

A Reforma Trabalhista entra em vigor no dia 11, um dia depois das manifestações.

Texto e arte: Juliana Figueiró Ramiro – Assessoria de Comunicação Fecosul