Todos os finais de anos, a Fecosul e os Sindicomerciários, por meio da campanha “Antecipe suas compras de Natal”, tentam sensibilizar os gaúchos para que não deixem suas compras para a última hora. Com esse pequeno gesto todo mundo sai ganhando. Quem compra evita filas, o corre-corre e o risco de não encontrar o que procura. Já quem vende, o comerciário, consegue cumprir seu horário de trabalho e chegar em casa a tempo de participar da ceia de Natal com a sua família.

A campanha deste ano de 2016, com um tom bem-humorado, afirma que não só o comerciário quer estar com a sua família, como o Papai Noel, uma das figuras do Natal ocidental, já está contando os dias para curtir as suas férias. Isto é, deixar as compras de Natal para a última hora atrasa os planos de todo mundo, até do “bom velhinho”.

De acordo com Guiomar Vidor, presidente da Fecosul, é preciso levar em consideração que dezembro é um mês muito movimentado no comércio, devido as compras de fim de ano. “E são os trabalhadores do comércio que mais sofrem com o estresse e o cansaço deste período. Além dos dias de comemoração do Natal e do Ano Novo, os trabalhadores vêm de uma dura jornada, desgastados devido a muitas horas de trabalho, inclusive nos finais de semana e em horários ampliados nas vésperas. O cansaço e a própria jornada acabam impedindo que os comerciários tenham momentos de lazer e descanso junto da família durante o período de fim de ano”, apontou Vidor.

Os momentos de lazer e em família são fundamentais para qualquer pessoa, principalmente para a saúde e formação das crianças e dos jovens. A psicóloga Ely Harasawa afirma que “todas as crianças nascem com o mesmo potencial, dependendo do meio ambiente em que vivem, esse potencial se desenvolve mais ou menos. Se sabe hoje que o nível de estresse a que a criança é submetida vai interferir em seu desenvolvimento físico e emocional”. Por isso a presença da família na formação da criança é tão fundamental. O psicanalista Evilázio Vieira ressalta, ainda, que “um bom relacionamento familiar é a principal arma de combate às drogas e aos problemas emocionais que acometem os adolescentes ". Quando o psicanalista fala de relacionamento familiar ele se refere a dinâmica da família, mas, acima de tudo, aos momentos de convivência entre seus membros.

O presidente da Fecosul ainda pede que os sindicatos filiados compartilhem com suas bases o conteúdo da campanha e que façam atividades de conscientização em suas cidades.



Baixe as peças das redes sociais nos links abaixo: