A campanha é mundial e têm inicio no dia 25 de novembro, Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres, terminando no dia 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, ela é realizada desde 2003 por meio de ações de mobilização, palestras, debates, eventos e encontros. A Campanha recebe adesões institucionais, de empresas públicas, privadas e de organizações não governamentais. Todos os anos a Secretaria da Mulher da Fecosul produz material informativo de apoio à Campanha para distribuir aos Sindicatos filiados à Federação. O objetivo do material é divulgar informações e formas de como denunciar a violência contra as mulheres. Este ano a Fecosul produziu uma arte que, de forma emocional, a partir do desenho aquarelado de uma mulher, revela aspectos da violência, do sofrimento das vítimas, e sugere a necessidade das mulheres seguirem de cabeça erguida e denunciarem os abusos. Utilizando a tag #NãoSeCale, o material aproxima-se da linguagem da internet e aponta a importância da denúncia para por fim à violência. Segundo a diretora da Secretaria da Mulher, Silvana Maria da Silva, o engajamento de toda a sociedade. “É muito importante o engajamento de mulheres e homens pelo fim da violência contra as mulheres. Temos a lei Maria da Penha no Brasil, mas os números da violência compravam a necessidade da efetivação de fato da lei, em todos os municípios, e isso, depende da pressão popular e da vontade política de nossos governantes. Precisamos defender políticas públicas que garantam os direitos das mulheres, respeito, proteção e melhores condições de vida. Por tudo isso se faz importante a Campanha e as atividades desenvolvidas, nesse período, para debater a questão, mostrando que a violência contra mulher é real, é diária e acontece a cada minuto. DIGA NÃO À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES”, declarou Silvana.